quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Nossa falta de compromisso






 
O compromisso com Deus e não com Homens

“Não desprezes o dom que há em ti, o qual te foi dado por profecia, com a imposição das mãos do presbitério. Medita estas coisas; ocupa-te nelas, para que o teu aproveitamento seja manifesto a todos. Tem cuidado de ti mesmo e da doutrina. Persevera nestas coisas; porque, fazendo isto, te salvarás, tanto a ti mesmo como aos que te ouvem”.
1 Timóteo 4 : 14 a 16
“Participar dos ministérios e departamentos da igreja não é cumprir formalidade, é honrar o compromisso assumido, parte fundamental para o êxito em fazer a obra de Deus com zelo”.
Tenho enfrentado lutas ao excesso de faltas . Dor de cabeça, dor no pé, mal estar repentino, falta de desejo de tocar , visita à casa de parentes e tantas outras desculpas tentam justificar as constantes faltas e até em alguns casos o desligamento inesperado.
É nos cultos de doutrina, que tenho sofrido mais, não muitos dias atrás em um culto de doutrina, demorei-me um pouco para sair da igreja quando inesperadamente e de forma estratégica uma membra surge na rua de trás, (“para não passar em frente à igreja”), vindo de outra igreja.
“ Não deixando a nossa congregação, como é costume de alguns, “...
Hebreus 10.25
Tudo é motivo para faltar – estudos, festas, família, dinheiro ,namoro... É claro que não podemos julgar as pessoas, mas como participantes da obra do Senhor sabemos que existem aqueles que criam situações inimagináveis e até hilárias para faltar e até abandonar a obra . Mal sabem eles que assumiram em público um compromisso com Deus e não com o pastor da igreja ou membros da igreja .
Infelizmente, muitos agem como “fogo de palha” na obra de Deus. São formidáveis nos primeiros meses , falam que “vão fazer e acontecer”, mas depois começam a criar situações diversas para não cumprir com os propósitos de Deus aqui na Terra .
O compromisso é a marca registrada do crente. É como se fosse o “selo de qualidade cristã ”. Por isso, ao assumir o compromisso de participar de algo, a pessoa deve fazer o possível para cumpri-lo, caso contrário, as coisas começam a desandar. Comprometimento é preciso. Faltar, só se houver realmente necessidade.
É comum as pessoas aceitarem facilmente o convite para uma festa ou um passeio, mas quando o assunto é igreja não têm a mesma disponibilidade. Inventam desculpas e colocam tudo acima da igreja, ou devo dizer de Deus, claro. Pois não é para ele o nosso trabalho ou ele é um mero expectador da nossa vida que sempre fica em segundo lugar?
Ø Portanto cabe ao líder tomar decisões para um desenvolvimento dos membros e liderados.Algumas dicas:
Não seja um líder autoritário, isto é, mandão, que não ouve os liderados, que é grosso ao falar, prepotente e que acha que só a opinião dele é que conta. Um líder que age assim, “espanta” os seus liderados.
Saia da mesmice. Utilize vídeos, DVDs, realize palestras, convide pessoas para falarem a respeito da área com a qual vocês estão trabalhando. Se for um grupo de louvor, por exemplo, chame alguém para dar um palestra interessante ao grupo.
Ø Para o liderado
Se você fosse o líder, certamente não gostaria que os seus liderados faltassem sem uma justificativa convincente. Então, não aja da mesma forma.
Seja participante e pergunte sempre que não souber de algo ou quando não entendeu. Caso não queira interromper o pastor, regente, etc... pergunte ao final do mesmo.
Não seja um liderado “problema”, aquele que vive faltando, que não tem compromisso com Deus e com o seu líder e faz o que quer. Lembre-se: Deus tudo vê !
»SALMOS 139
·A ONIPRESENÇA E A ONIPOTÊNCIA DE DEUS
Salmo de Davi para o músico-mor
1 SENHOR, tu me sondaste, e me conheces.
2 Tu sabes o meu assentar e o meu levantar; de longe entendes o meu pensamento.
3 Cercas o meu andar, e o meu deitar; e conheces todos os meus caminhos.
4 Não havendo ainda palavra alguma na minha língua, eis que logo, ó SENHOR, tudo conheces.
5 Tu me cercaste por detrás e por diante, e puseste sobre mim a tua mão.
6 Tal ciência é para mim maravilhosíssima; tão alta que não a posso atingir.
7 Para onde me irei do teu espírito, ou para onde fugirei da tua face?
8 Se subir ao céu, lá tu estás; se fizer no inferno a minha cama, eis que tu ali estás também.
9 Se tomar as asas da alva, se habitar nas extremidades do mar,
10 Até ali a tua mão me guiará e a tua destra me susterá.
11 Se disser: Decerto que as trevas me encobrirão; então a noite será luz à roda de mim.
12 Nem ainda as trevas me encobrem de ti; mas a noite resplandece como o dia; as trevas e a luz são para ti a mesma coisa;
Que Façamos o melhor para o Senhor então.


Pastor Nilton Arruda
Igreja Cristo Salva Ministério Cumbica/Setor Vila Any

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Salvação


Salvação
Mt 18. 11 Porque o Filho do homem veio [salvar] o que se tinha perdido.”
Existe uma verdade fundamental dentro do plano de salvação de Deus: em seu atributos diretos e incomunicaveis, escolheu manifestar tua bondade à um povo que não merecia, perdendo seus pecados. Esse ato de perdão chama-se “A GRAÇA DE DEUS”  Jo 3.16.
Mas a graça não perdoa pecado Rm 6.23, Deus não pode deixar de aplicar sua justiça, contra o pecado, mas o sacrifico vicário  satisfez completamente a justiça divina. O preço do pecado foi pago assim: Rm 8.21.

Porque necessitamos de salvação?

Rm 3. 23 Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus.”
Por   causa do homem Adão, todos se tornaram pecadores e deverão receber como castigo, a morte, que é o salário do pecado Rm 6.23.
Em muitas religiões na tentativa de escaparem da condenação, eterna apontam um meio de se salvarem exemplo: boas obras, promessas, sacrifícios.... Porém a base da salvação consiste na  fé e na aceitação do plano redentor na pessoa do Senhor Jesus. At 4. 12 “E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos.”

Quem  tem direito à Salvação?

Mt 10.6  “Mas ide antes às ovelhas perdidas da casa de Israel”
Mt 15.24 “ele, respondendo, disse: Eu não fui enviado senão às ovelhas perdidas da casa de Israel.
Jo 1. 11-12  Veio para o que era seu, e os seus não o receberam.Mas, a todos quantos  o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que crêem no seu nome;”
Gn 12.3 “E abençoarei os que te abençoarem, e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; e em ti serão benditas todas as famílias da terra.”
Temos ouvido muitos pregadores dizendo “ Jesus veio para os judeus, mas GRAÇAS  A  DEUS que os judeus não receberam, por isso nós alcançamos a salvação.
Essa afirmação é insustentável  biblicamente falando e tão somente demonstra  o desconhecimento e despreparo dos que assim pregam, limitando o plano de salvação para o mundo.
Entendo que o povo de Israel foi escolhido para através dele , viesse nascer o Salvador do mundo, era incubencia dos  israelitas fazer Deus conhecido em todo mundo, mas infelizmente falharam e por isso Jesus teve que vir e se tornar a benção de todas as nações. Independente da aceitação ou não dos judeus, Jesus viria para restaurar a humanidade perdida e reconduzi-la a Deus.
Is 49.6 “Disse mais: Pouco é que sejas o meu servo, para restaurares as tribos de Jacó, e tornares a trazer os preservados de Israel; também te dei para luz dos gentios, para seres a minha salvação até à extremidade da terra.”
Is 15.2 “O SENHOR desnudou o seu santo braço perante os olhos de todas as nações; e todos os confins da terra verão a salvação do nosso Deus.”
At 13.47 “Porque o Senhor assim no-lo mandou: Eu te pus para luz dos gentios, A fim de que sejas para salvação até os confins da terra.”

QUEM  DIREITO  A  SALVAÇÃO?  TODOS OS CRÊEM E CONFESSAM  O  SEU  NOME.

Os elementos da Salvação

1.      Graça
Ef  2.8 “Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus.”

Tt 2. 11”Porque a graça de Deus se há manifestado, trazendo salvação a todos os homens,”
A graça de Deus aparece 100 vezes no AT  e 200 vezes no NT, sem contar os sinônimos, a graça de Deus é a fonte da salvação, vem do grego charis (favor imerecido; cuidado; ajuda; benevolência), é dom de Deus.

2.      Sangue
Hb  9.22b  “...e sem derramamento de sangue não há remissão.”

                A aplicação do sangue para cobrir pecados tem seu inicio no Éden, quando Deus mata um animal para cobrir a vergonha do homem. Matando um animal e consequetemente derramando seu sangue, para fazer vestes para o homem. Hb 9. 12 “Nem por sangue de bodes e bezerros, mas por seu próprio sangue, entrou uma vez no santuário, havendo efetuado uma eterna redenção.”

3.     
Hb 11.6 “Ora, sem fé é impossível agradar-lhe; porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe, e que é galardoador dos que o buscam.”

                Deus estabelece o plano da salvação , consumado em Jesus, que pelo Espírito Santo convence ao homem, que por meio da fé, possa se apropriar do sangue de Cristo e alcançar a graça de Deus, tornando-se salvo(um filho de Deus.

Em resumo:     A Graça é a fonte da salvação;
                               O Sangue é a base da salvação;
                               A Fé é o meio para se chegar a salvação.

E isso é em suma  falando de uma forma recapsulada pois ainda há inserida nesse contexto: arrependimento; conversão; justificação; adoção; regeneração; santificação; glorificação e muito mais dentro da matéria de Soteriologia em Teologia Básica.

                Venha fazer um curso de teologia conosco na Rua Turibio Pinto de Carvalho, 05 Joemi (subindo direto a rua de onde sai os ônibus para o Terminal Pimentas) – Guarulhos SP.

INFORMAÇÕES  LIGUE:
(11) 6893-4217 (Oi)
(11) 5498-4118(Tim)
           
Pr. Nilton Arruda
Educador Cristão